Publicado em poesias

Vai Lá E Faça / Rita Lee / #vailaefaça

Fonte: Vai Lá E Faça / Rita Lee / #vailaefaça

Anúncios
Publicado em COTIDIANO, História, poesias, práticas sociais

AS LUZINHAS VERDES DO MEU COMPUTADOR Diário da Maturidade (61) de Sergio Clos Uma réplica de Lia Helena Giannechini

janela Avi Belaish

Faz algum tempo que minhas luzinhas verdes acenam para amigos. Alguns, muito queridos, daqueles onde o coração mora junto.

Mas, quando adolescente, em cada esquina que dobrava, existia uma esperança de encontrar aquele mocinho lindo, que ficava observando-me pela janela. E eu sabia que era para mim. Minha irmã ainda era nova para pensar nesses detalhes. Ela brincava com bonecas e eu sonhava na janela. E quando saía para buscar pão na padaria (isso eu podia fazer todos os dias, meus pais não me impediam), rezava para encontrar o moço que me observava.

Um dia o padeiro me surpreendeu. Ao sair com o pão, ele saiu do caixa e foi me acompanhar de volta a minha casa e me convidou para encontrar com ele na praia no sábado à tarde. E eu lhe disse, não posso. Esse é um horário que meu pai está em casa e eu não posso sair. Mas, a verdade era porque o mocinho da janela me fazia bater o coração mais forte.

E em cada saída, o coração se apertava. O sangue me ruborizava, só de pensar que ele podia estar lá na frente de casa, na rua, observando-me. Um dia, ao descer, saí do elevador e ele estava do outro lado da calçada vigiando minha sacada. E eu quase morri de susto. Mas, o que fazer para falar com ele? Não sabia seu nome. Não conhecia nada dele. Como falar? Fiquei em suspenso, pedindo para que ele me notasse ali na porta do prédio. E ele, firme e seguro, olhava a janela do meu apartamento.

Fiz alguns barulhos quando cheguei à porta, abrindo-a. Mas ele seguia obcecado, com olhar fixo para o alto, completamente desatento ao que se passava ao seu redor. Tentei mais uma vez tossindo. Deixei cair minha carteira no chão. E nada dele olhar para a porta do prédio. O elevador subiu. E desceu. E algumas pessoas saíram. Ficaram me observando: o que eu fazia parada na porta mirando um garoto que olhava para uma janela, fixamente. Cochichavam, e eu sem ter escapatória tive que ir, olhando de vez em quando, para trás, para ver se ele me notava… E lá no final da rua, quando ia dobrar a esquina, o garoto ia embora, em direção oposta a minha sem me ver…

E hoje, quando acende uma luzinha eu vou logo dizendo:  – Ola!! Boa noite… Como vai? Não quero mais perder a oportunidade de conhecer pessoas que eu tenho certeza que vou gostar, como acho que gostaria do garoto da janela. Depois de um tempo aceitei o pedido do padeiro. Mas na praia  de mãos dadas, ele querendo me beijar a qualquer custo, percebi, que eu ainda não estava pronta pra essa coisa de namorar, como o padeiro queria. Era época dos flertes da janela ainda.

Diário da Maturidade (61)

AS LUZINHAS VERDES DO MEU COMPUTADOR de Sergio Clos

Foi há muito tempo. Era eu um adolescente. Nas andanças pelo bairro, não raramente, olhava a janela de certa casa na esperança de ver a guria que tinha me balançado. Às vezes pegávamos o mesmo ônibus e havia, mesmo que timidamente, uma troca de olhares.

Para mim era importante, para ela, não sei. Havia uma admiração, um amor platônico, coisa de guri. A guria era tri bonita. Quando minha mãe pedia para eu ir ao armazém, fazia o caminho mais longo só para olhar se a janela estava aberta e torcendo para que ela estivesse em casa.

O tempo passou e eu já nem lembro mais que fim levou essa história. Ela não ficou comigo e também não sei se ela havia me notado.

Décadas passaram e cá estou eu em frente à tela do meu computador na rede social. No canto direito da tela têm umas luzinhas verdes indicando quem está online. As andanças que fazia no bairro foram trocadas pelas caminhadas virtuais. As luzinhas verdes são as janelas abertas de antigamente.

E, não tem jeito, tem uma luzinha em especial que eu torço para estar acesa. E, quando está, abro o inbox e fico vacilando se mando ou não uma mensagem. É como antigamente, chegava até o portão da casa da guria e titubeava também. Não sabia se a chamava ou não. Às vezes o cachorro me dava um corridão. Hoje, no inbox não tem cachorro, mas tem a indiferença, o que é bem pior. Prefiro mil vezes o cachorro! O máximo que consigo é ser visualizado e depois um silêncio que dói. Porcaria de tecnologia!
Vou andar pelo bairro. Talvez a janela esteja aberta.
E, o mais dramático de tudo isso é ser envelhescente e adolescente ao mesmo tempo!
Sérgio Clos

POEMA DO TEMPO

No passar do tempo
No tempo sem vento
Na calçada
Sem pedra
Nos meandros
A baderna
Na Lua sem diamantes
Do amante
No conluio
Vou pra casa
Na vidraça
Já olho sem graça
O banco está vazio
Que frio
Passa das cinco
O sabiá com afinco
Me zonzeia
Divagar não me chateia
O tempo é que me odeia

Sérgio Clos

Enviado por Sérgio Clos em 21/07/2015

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

pintura janela de abi halaish

Publicado em História, musica, poesias

Paz para Poder Sorrir / Homenagem a Ana Cristina

flores-roxas-em-campos

Ana, querida

Tocar a vida

Sentir,

Viver,

Lindas Palavras

Mas é preciso

Paz para poder sorrir

E assim nessa história

Que  hoje começa

Traz a alegria

De ser a vida

De ser vivida

E seguir em frente

Tira o tempo

E as agruras

Trazendo a paz

Para poder sorrir

Ano Lindo

Nova semente

De amor e paz

Paz para poder sorrir  

Publicado em História, livro, poesias

POESIAS CONTEMPORÂNEAS II – LANÇAMENTO

EU, Ayrton Mugnaini Jr., Thais Matarazzo, E MAIS UMA TRUPE DE ESCRITORES, VAMOS ESTAR NO DIA 9 DE JULHO NO RESTAURANTE GIOGIA CAFFE, NO INSTITUTO ÍTALO-BRASILEIRO, À RUA FREI CANECA, 1071, LANÇANDO O LIVRO POESIAS CONTEMPORÂNEAS.
O Ayrton Mugnaini Jr.,COMO SEMPRE, SURPREENDE, COMO SEUS REPENTES ENGRAÇADOS, NO PREFÁCIO DA EDIÇÃO. E EU, ENTREGO NELE, ALGUMAS DE MINHA POESIAS,JUNTO COM OUTROS ESCRITORES.
ESTAMOS PEDIDO, PRA QUEM FOR ADQUIRIR NA HORA, QUE
RESERVE AQUI NOS COMENTÁRIOS, PARA NÃO FALTAR LIVROS NA HORA.

Publicado em musica, poesias

Pense / Lia Helena Giannechini

huble planeta

Pense na alma!!!

Destas que o brilho

Não apaga jamais.

Olhe sua luz!!!

Ela reflete a vida

Que já se adianta

No sol do passado

Além do meio dia.

Pense assim!!!

Que os raios

Transpassam muralhas,

Que mulheres

Nada frágeis

São esteios de luz,

Que transbordam o céu estrelado.

Pense em brincar

Com esse Universo,

Cheio de mil estrelas.

Banhar-se em poeiras,

Voar nas galáxias e

Transpassar as brumas

De planetas estelares.

Pense no grão de areia que somos

E o brilho que temos

Vivo, eterno,  

Enclausurado em corações.

Transborda o teu ser

Mais doce

Somos os atores

Que Deus escolheu

Nesse Universo inteiro

Para fazer brilhar a luz,

Na memória de vida,

No passado das coisas belas

Deitar ao redor

Da árvore da vida,

A luz de espectros em fragmentos

Partilhadas em mil sabores

Do caminhar

De nossa vida e amores

http://www.youtube.com/watch?v=1sD-esC8-R0

Publicado em COTIDIANO, poesias

CANÇÃO DO AMANHECER/ RENATO POP MÚSICA E LIA HELENA GIANNECHINI LETRA

Sou lua sou vento,

Sou dança, sou lento

Poesia com talento,

Palavras que tento,

Nas frases do amor

Soltas ao luar

Envolvo meus encantos

E devolvo meus prantos

Na medida da crase

Que o sentindo faz deitar

O passo que não dei,

Nas armaduras do meu ser

Desmontei

O eterno sonhador

Acordei

Na madruga anoitecí

E de cabelo solto

Deixei recobrir meu corpo

De beijos e caricias

Para num espectro ascender

E deitar meu canto

No lago profundo da vida

Que me leva a sorrir

A pensar e a fazer

Uma vida em cada momento

E uma canção

Em cada instante

Que meu ser se une.

A todas as vozes do universo..

E o desejo de você em meu leito

Para o amor completar

A senda do viver

Publicado em musica, poesias

Amores Infindos/ música e voz Adalton Miguel/ Letra Lia Helena Giannechini

Amores Infindos

Senta ao lado deste teu eu, tão desfalecido

Que lhe foi entregue ao nascer…

Deixa seu braço pousar

Em suas pegadas,

E debruça-te por sobre

Estas conexões invisíveis,

Que te trazem tantos presentes..

De gente tão desconhecida..

Eles afagam teu coração,

Que a alma não se distraia…

Puxando da vida os sabores

Que são tão raros de viver.

Põe-se ao lado desta tua alma,

Deixa o pranto escolher seu manto

E na alma que afaga seu coração

Traz, na medida da sua voz

O alento de seu encanto…

Canta por fim sua melodia

Que um dia chegará ao fim..

Deixa seu rastro

Neste mastro de realezas

Que as bandeiras empunhadas

Trazem ao céu..

Teu céu,

De teus amores infindos…

Publicado em poesias

PARA ABRIR SEU POTE DE OURO: PODER DOS SÍMBOLOS

Bom dia!!!!

pote de ouro e mensagem

Bom dia!!!!

Olá!!!

Sei que você não me conhece!!!

Mas eu tenho alguns segredos que eu quero lhe contar!!!

Assisti ao filme da vida da J.K Rowling, autora do Harry Porter. Uma das mulheres mais rica do mundo!  E enquanto ela escrevia, ela era professora de inglês porque seus pais queriam que ela tivesse uma profissão. Ela quis ser escritora desde criança, mas seus pais achavam que ela não se sustentaria sendo escritora, e a obrigaram a ter uma carreira profissional comercial. Ela passou privações, necessidade de auxílio do governo para se sustentar enquanto era professora e não arrumava emprego. Mas ela nunca desistiu de sua paixão: escrever!

Mas o filme não conta o principal de sua vida: o acesso ao mundo simbólico. Ela conhecia muito bem todos os símbolos que utiliza em seus livros. E isso a fez milionária. Estes segredos poucas pessoas contam em sua trajetória de vida, porque sente vergonha de dizer que existe uma conexão interna com um mundo mágico, que abre as portas de um encantamento, que parece até meio bobo, quando se fala dele.

Mas o encantamento está ligado a nossa alma, a nossa essência principal. E como ser humano não somos tão diferente de outros seres. É uma questão de alguns símbolos a mais que proporcionam esse estado de concentração prazerosa, ao ver determinados símbolos atuando em nosso ser.

Não são ligados a coisas materiais e sim em forças vivas, que nos ensinam caminhos muito ancestrais, mas todos ligados ao desenvolvimento humano. J.K Rowling soube traduzir nas façanhas de seus personagens, forças vivas, todas simbólicas que nos fazem conectar com uma essência de ser e se desenvolver.

Quando digo que tenho um segredo para lhe contar, falo que estou completamente à vontade para lhe ensinar a acessar esses símbolos dentro de você e faze-los produzirem uma conexão com o mundo (no caso da J.K Rowling foi seu best-seller). E através disso você pode contar com uma força poderosa para ganhar seu dinheiro, com aquilo que é mais rico dentro de você.

Não importa muito em que área você esteja, e o que precisa fazer para ganhar dinheiro. É preciso que você sinta essa força mágica dentro de você atuando, que em qualquer área que esteja trabalhando, ou que queira se dedicar você estará conectado com a essência do ser humano que cria um poder próprio, único, dono de uma força inigualável, porque só você sabe como esses símbolos atuam dentro de seu ser e o efeito que eles fazem.

Nesses próximos dias você irá receber algumas mensagens aonde eu vou lhe contar alguns dos segredos desses símbolos. E você vai conhecer um curso que vou ensinar você a se conectar com todas as forças de seu mundo interno, trazendo o que há de melhor para sua vida. É uma questão de atenção!!! E eu vou lhe ensinar como você pode obtê-la!

Aguardem-me!

Até breve!

Deixem seu recadinho aqui nos comentários!!

Publicado em poesias

Meus amigos do Caiubi / Lia Helena Giannechini

av. são joão com a Ipiranga

avenidaipirangasaojoao 1920-avenida-sc3a3o-joc3a3o-direc3a7c3a3o-antonio-prado-foto-bayer-dcp

 

 

Meus amigos do Caiubi!!!

 

Meus amigos, em um grande momento..

Vale a pena até poetar..

Desses encontros se faz música,

Canta-se a história de cidade linda

Onde eu nasci..

Improvisa canção desse movimento,

Que constrói e destrói coisas belas,

E numa esquina famosa

Fica avenida dos meus avós,

Só poderia dar samba

Essa gente amiga

Que eu guardo tanto

Em meu coração…

A rádio que abriga

Esses cancioneiros

E roqueiros..

Seguindo pela cidade

A poesia se encontra com a alegria

E música com nossa parceria

Lá no Clube Caiubi

Onde tudo acontece

Além da Globo aparece

Tantos artistas

Que eu conheço

E mais que amo!!!!

( letra reservada)

ayrton e clovis)