Sozinha de mim / Lia Helena Giannechini

 

sozinha de mim

                                          ( imagem retirado do grupo Menu de imagens do Facebook postado por Amares Macedo)

Sozinha de mim

 

Sonhei

Que ia ser recebida com carinho,

Uma festa na chegada

Meus netos em meu colo,

Contaria uma história

Abraçaria familiares

E traria minha poesia

Marcada com os traços da solidão

 

Sonhei

Que os amigos chegariam

Numa roda de conversa

Trariam suas histórias

Deleitariam com as minhas

 

Sonhei

Ser abraçada

Quando as lágrimas rolassem

De minhas tristes andanças

O saber da experiência

Sendo passado com amor

 

Sonhei

Em encontrar a paz

Dos meus dias de arroubo

Quando queria conquistar o mundo

E trazer minha elegia

Às pessoas que sofriam

 

Sonhei

Estar em meu cantinho

Rodeada de plantinhas

Com meus gatos e cachorros

Anunciando que as pessoas são bem vindas

Em minha vida

 

Sonhei acordada

Ao chegar à minha terra encantada

Caipira de coração, amada plaga, recebida

Viajei para longínquos rincões

Retornei em meu seio, despertada

 

Tantas vezes,

Sonhei com o aconchego

E aqui estou

Com um violão a me acompanhar

Espada crua da vida

Esta canção da solidão, entrando pela porta

 

Companheira de mim

Sigo a estrada que faz o agora

Nas dormências que me cercam

Do amor apenas momentos,

Fazendo meu corpo

O santuário de dor,

Dos fantasmas recolhido,

Marcaram minhas agruras

Deixando-me tão sozinha de mim…

 

2 comentários sobre “Sozinha de mim / Lia Helena Giannechini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s