Santa Fé / Lia Helena Giannechini

mata santa fé

Na madrugada canta a mata,

Poluída pela cidade,

Os bugios fazem festa,

Com seus gritos de serestas…

Os sanhaços arrepiam

Com seus pios de alerta

Sobe o som da bicharada

Que acompanha pelo leste

o sol nascer acalantando,

as pessoas  lá do Santa Fé…

 

 

A desordem põe enfim

Um grito de alerta,

Como os pássaros da mata

Soltam  sons de um rugido,

E nos reggaes e nos funks,

A dor da violência,

Cria o prato da sobrevivência

 

Com tantas dores na infância

Os meninos e meninas

Sufocam lágrimas em andores

Carregam a cruz da espada,

Atravessada em seus corpos desnutridos,

O pesado fardo das violências

Que acontecem todo dia.

 

 Lá do fundo do quintal

Salta o tempo que não vê

As dores esquecidas,

Num pinote pelas árvores,

Ou na volta pelos canos,

De um balanço a descalar.

 

Neste tempo foi negado

Um pouco do aconchego,

Mas aqui tem os amigos e cantorias

Que marcam esta infância…

E o grito de alerta

Sai para cidade,

Nos ônibus incendiados

Nesta candência do funk,

Que amofina as ideias,

E deixa um canto de pavor..

 

 parquino santa fé

 

 

2 comentários sobre “Santa Fé / Lia Helena Giannechini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s