Ciclone / Lia Helena Giannechini

Fragilidades Humanas,

São estações como estas

Que brotam..

E na existência

Agasalham novo sabor.

O ciclone já passou…

O rastro de destroços se esvaiu …

Do espanto inquebrantável,

Demanda de uma natureza imperiosa

Em sua energia magistral,

Faz a onda virar gigante…

O vento pujança de extermínio

E tudo em seu contorno,

Faz-se roto

Na triste sina

Das fragilidades incontroláveis…..

A vida submerge

Neste vento irrefreável

Nada resta…

Criação da esperança

De mortais humanos

Que se desalinham,

A partir de sua história…

E nada continua eterno

Como o antes,

Somente outro olhar,

Da tragédia a emoção

De um novo reconstruir…

Por que no momento é mister..

Viver, sofrer, sentir desamparo,

E ser cada dia mais independente,

Apenas amar

O semear desta cultura

Onde

A margem regressa ao lado..

Das ondas  

Que se propagam

No furor de suas forças

E os ventos

Levam tudo

O que construímos

Como abrigo..

Luz,

Fogo,

Energia,

Força vital,

Abrigam nossos pesares

E resíduo vira pó

Na imaginação

De quem tem força

Pra lutar

Pra sorrir

Em um novo  

Novo caminhar…

 

Lia Helena Giannechini’s Copyright:
 
****************
 
Copyright :: All Rights Reserved
Registered :: Mon Jun 13 00:36:00 UTC 2011
Title :: Ciclone / Lia Helena Giannechini
Category :: Blog
Fingerprint :: 58f5502c403dd4001f432373a0af184300271e3b34308863d5d55c5eee5cb262
MCN :: E74S8-Q9NW1-U4HYN
 
****************

 

2 comentários sobre “Ciclone / Lia Helena Giannechini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s