Publicado em poesias

Minha doce avó /Lia Helena

Minha doce Avó

Olhando pra você

Nestas fotos

Que me vêem de presente..

Neste dias onde a folia

Em sua casa era geral..

Era tudo carnaval..

E lá íamos nós..

As cinco meninas..

Dançar a matiné..

E burlar a segurança do clube..

No seio da família..

Dançar a noite toda..

Com as fantasias..

Que você minha avó

Nos vestia de princesas

E pierrot a fazer estrepulias..

Fazendo-nos sambar a noite toda..

E quem disse que queríamos dormir..

Era tudo carnaval..

E lá íamos nós..

Todos os Giannechini´s a sambar

No clube Indaiá..  

Mas de tudo olhando..

O que mais me recordo agora

É seu olhinho de vidro..

E será que toda esta atenção que eu tenho..

Às pessoas deficientes..

Às doenças das pessoas..

É porque eu queria tanto poder te ajudar..

E você minha querida avó..

Nem precisava tanto..

Com um olho só..

Via mais do que quem tinha dois..

Enxergava meu ser inteira..

E fazia de cada brincadeira.

Em seu baú de peças

Roupas de freguesas..

Meu mundo de teatro

Que eu apresentava no domingo..

Junto com as primas..

E cá estou eu…

A fazer a vida..

Com esta coisa de teatro..

Sempre rondando meu ser..

Escrevendo..

Psicodramatizando..

Fazendo a vida acontecer..

Será por acaso tudo isto?

Ou suas mãos de fada me conduziram para ele?

 

Mi dulce abuelita
Mirandote  
En estas fotos
¿Quién me veo como un regalo ..
En estos días donde la diversión
En su casa era general ..
Todo era carnaval ..
Y allí nos fuimos ..
Las cinco chicas ..
Danzando en la matinée ..
A eludir la seguridad del club ..
En la familia ..
Bailando toda la noche ..
Con los trajes ..
Que tu, abuelita
Nos vestia en princesas
Y Pierrot a hacer estrepulias
Y sambar toda la noche ..
¿Y quién dijo que queríamos dormir ..
Todo era carnaval ..
Y allí nos fuimos ..
Todos los Giannechini en un sambar
En el Indaiá club ..
Pero mirando a todos ..
Lo que recuerdo ahora
És su ojo de cristal ..
¿Y quiçá toda esta atención que yo tengo  
En las personas con discapacidad ..
O también las enfermedades  
És porque quería tanto poder ayudarte ..
Y tú, mi querida abuelita ..
No se necesitava mucho ..
Con un ojo ..
Mirava más que los que había dos ..
Via mi ser completo..
Y hacia de los juguetes  
En las piezas de su pecho
Ropa de los compradores ..
Mi mundo del teatro
Jugava en el domingo ..
Junto con los primos ..
Y aquí estoy …
A hacer la vida ..
Tan cercana del teatro  ..
Siempre rondando mi ser ..
Escribindo ..
Psicodramatizando ..
Hacendo la vida ..
¿Es casualidad todo esto?
¿O tu manos de hadas me llevó para él?

Lia Helena Giannechini’s Copyrights:
****************
Copyright :: All Rights Reserved
Registered :: Sun Mar 06 00:41:39 UTC 2011
Title :: Minha doce avó /Lia Helena
Category :: Blog
Fingerprint :: 3827e2e1a0e6e8af9292df8d91f59cc6896c529c612093718ebd8e9f29c6d18a
MCN :: EHM84-HDYFE-QLXP6
Anúncios

Autor:

Lia Helena Giannechini Nasceu na cidade de São Paulo, Brasil. Viveu sua primeira infância no Bairro de Santana, residindo em Santos em sua adolescência, onde estudou no Colégio São José, compondo as primeiras poesias, com a influência de J. G. de Araujo Jorge, nos anos 60. A formação humanista, leva a escolha da profissão de psicóloga. Mora atualmente em Piracicaba, realizando um trabalho como Coaching Social e empresarial, donde nasce a experiência para o livro atual. É autora de um livro de contos, Doido, Eu? Editora clube dos autores, 2012, sobre mendigos e andarilhos, diversos artigos sobre psicologia e o Blog www.alemdooceano.wordpress.com, com todas as poesias e artigosque escreveu. Co-autora do livro Poesias Contemporâneas da Editora Matarazzo,de junho de 2016, com duas poesias inscritas. Sua primeira incursão no mundo das poesias. https://www.skoob.com.br/poesias-contemporaneas-ii-605894ed605932.html Foi convidada por Sylvio Rey Reboledoa ministrar os cursos de introdução ao psicodrama, para lideres comunitários em Cali, Colômbia, pela Casa de Justicia de AguaBlanca, onde recebeu o título de cidadã benemérita em Ginebra, Vale delCauca, pelos serviços prestados à comunidade, que a recebeu de braços abertos em 2010. Já ministrou diversos cursos próprios, como Mitologia Pessoal e a Roda do Zodíaco, Além da Extensão da Mente: Oficina de Criatividade, Mitologia Pessoal – oficina de desenvolvimento humano. Oficina de Coordenação e Desenvolvimento de Grupos, Oficina de Criatividade. Trabalhou como consultora de treinamentos, em empresas como Gerdau e Engebrás. É autora de diversos artigos para o Jornal de Piracicaba de 1985 a 1987. Seu trabalho atual como Coaching prepara o jovem adulto para empreender e transformar seu conhecimento em um negócio próprio, além de desenvolver fases para consolidar as carreiras de jovens profissionais. Seu trabalho com escritora desenvolve projetos com equipes da comunidade. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo.

2 comentários em “Minha doce avó /Lia Helena

    1. Oie, a hora que as minhas fotos vierem, vamos fazer uma sessão de fotos aqui em casa. !!! A gente recorda junto. É muito interessante. Voce sabe que porta é aquela? Do sitio do Luiz? Da casa da vó? Na parte de tráz? Pode ser. Imagino como eles lutaram pra dar pra gente, o que eles deram!! Era tudo muito simples demais!!! Mas era bom!!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s