Publicado em Uncategorized

Segredos e Mistérios/ José Faganello

 

 

 

 

 

 

É segredo, não conta a ninguém / Sou Tijuca, vou além /O seu olhar vou iludir / A tentação é descobrir”. (Júlio Alves, Marcelo e Totonho)

SEGREDOS E MISTÉRIOS

Ainda baleado pela intervenção cirúrgica em meu fígado, não consegui sequer acompanhar as apresentações das Escolas de Samba na TV. Assisti, porém, a intrigante, lúdica e totalmente dentro do espírito carnavalesco o desfile da Unidos da Tijuca. A criatividade do enredo de Paulo Barros foi maravilhosa.

            Nesta manhã de terça-feira de carnaval, insone resolvi rascunhar meu artigo para domingo.

            Depois, na cama, fiquei a matutar sobre segredos, mistérios e lendas que povoam nossa história desde os tempos imemoriais e continuam a nos acompanhar em nosso dia a dia.

            Ao ler a mitologia grega e tomar conhecimento das maldades praticadas por seus deuses e deusas, por exemplo, percebe-se nelas a clara mensagem de como o poder trás inerente os abusos descomedidos por parte daqueles que o conseguem.

            Basta rever o que fizeram e continuam fazendo nossos mandatários, sem dúvida, campeões na arte de furtarem e de prejudicarem seus eleitores.

            Antes procuravam esconder suas falcatruas. Deixava uma etérea suspeita, mas não provas. Eram acusados apenas por aqueles que possuíam o dom de uma maior acuidade, como foi o caso do Padre Vieira em seu magistral sermão: “A Arte de Furtar” ou Rui Barbosa, verdadeiro D. Quixote a verberar contra as nulidades triunfantes.

            É inconcebível como nossos eleitores contradizem o que a letra dos Unidos da Tijuca, com muita propriedade afirma: “A tentação é descobrir”.

            Diante de tantas, tamanhas e diárias acusações dos abusos praticados pelos guindados por nosso voto ao poder, nas três esferas políticas e administrativas, como é possível tamanha passividade, nenhuma revolta, pelo contrário, esmagadores apoios noticiados na mídia e comprovados pelas reiteradas reeleições?

            E, não é um fato restrito a esse momento, nem ao nosso país.

            Hitler, espantem-se, conseguiu quase unanimidade num dos países mais cultos do mundo. Basta conferir o número e qualidade dos cientistas, literatos e músicos que produziu. Qual o segredo? Como foi possível iludir tantos olhares e conceituadas mentes?

            E Stalin? Há os que alegam que a brutal repressão na URSS era responsável por sua enorme aprovação, fruto do medo de ser ou parecer ser contra ele. Mas, como se explica a plêiade de intelectuais que o apoiaram mundo afora, como foi o caso de Pablo Neruda, monumento intelectual de seu século?

            E aqui nosso povo capaz de organizar com precisão de ourives os maravilhosos e complexos desfiles carnavalescos, ser alienado em relação ao comportamento nocivo de seus dirigentes. Bretcht nos alertou: “Tudo em nossas vidas está regulado por nossos políticos”.

            Todo mundo adora mistérios. E quando eles envolvem figuras famosas ou questões de importantes eventos históricos o interesse torna-se ainda maior.

            Desaparecimentos sem deixar rastros, culpados ou inocentes; figuras lendárias como Drácula, Rei Artur, Lady Godiva, Shakespeare, Civilização Maia, Atlântida e inúmeros outros personagens ou acontecimentos intrigantes alimentam grande número de publicações a atestarem o grande interesse pelo inusitado ou misterioso.

            Assim como os mistérios, os segredos também nos acicatam. Guardá-los é difícil, transmiti-lo a um confidente deixa de ser segredo e logo se espalha com derivações falsas e mais comprometedoras.

            Eles permeiam nossa existência e muitas vezes nunca conseguimos decifrá-los, transformando-se em mistério.

            Tenho um que não consigo entender, mas ao mesmo tempo grande alegria me traz. Dois amores. Um que nasceu, pensava eterno, num baile de carnaval, me deu quatro amorosos filhos, mas se foi levado por uma das fatalidades a que nossas vidas estão sujeitas. Foi uma dor sem remédio, mas minorada por outro amor que preencheu meu vazio e me tornou novamente feliz. Cheguei a conclusão que não é na morte que está o mistério, mas na vida. Cada dia é um recomeço. Cada conquista, desilusão, alegria em coisas aparentemente insignificantes, povoam nosso viver de mistérios, cujos segredos nos dão motivação para viver.

            O enredo da Unidos da Tijuca além de me empolgar rendeu-me esse artigo e a crença de que segredos, mistérios e ilusões dão sabor ao nosso viver, como nesse caso, a única escola de samba, cujo desfile assisti por inteiro, ter sido a campeã de 2010.

 

jfagao@gmail.com

Jose Faganello, escritor, professor de história, escreve para o Jornal de Piracicaba aos domingos!!!!!

           

Anúncios

Autor:

Lia Helena Giannechini Nasceu na cidade de São Paulo, Brasil. Viveu sua primeira infância no Bairro de Santana, residindo em Santos em sua adolescência, onde estudou no Colégio São José, compondo as primeiras poesias, com a influência de J. G. de Araujo Jorge, nos anos 60. A formação humanista, leva a escolha da profissão de psicóloga. Mora atualmente em Piracicaba, realizando um trabalho como Coaching Social e empresarial, donde nasce a experiência para o livro atual. É autora de um livro de contos, Doido, Eu? Editora clube dos autores, 2012, sobre mendigos e andarilhos, diversos artigos sobre psicologia e o Blog www.alemdooceano.wordpress.com, com todas as poesias e artigosque escreveu. Co-autora do livro Poesias Contemporâneas da Editora Matarazzo,de junho de 2016, com duas poesias inscritas. Sua primeira incursão no mundo das poesias. https://www.skoob.com.br/poesias-contemporaneas-ii-605894ed605932.html Foi convidada por Sylvio Rey Reboledoa ministrar os cursos de introdução ao psicodrama, para lideres comunitários em Cali, Colômbia, pela Casa de Justicia de AguaBlanca, onde recebeu o título de cidadã benemérita em Ginebra, Vale delCauca, pelos serviços prestados à comunidade, que a recebeu de braços abertos em 2010. Já ministrou diversos cursos próprios, como Mitologia Pessoal e a Roda do Zodíaco, Além da Extensão da Mente: Oficina de Criatividade, Mitologia Pessoal – oficina de desenvolvimento humano. Oficina de Coordenação e Desenvolvimento de Grupos, Oficina de Criatividade. Trabalhou como consultora de treinamentos, em empresas como Gerdau e Engebrás. É autora de diversos artigos para o Jornal de Piracicaba de 1985 a 1987. Seu trabalho atual como Coaching prepara o jovem adulto para empreender e transformar seu conhecimento em um negócio próprio, além de desenvolver fases para consolidar as carreiras de jovens profissionais. Seu trabalho com escritora desenvolve projetos com equipes da comunidade. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s