Para os Amigos/ Gabriel Duarte

  
  

Natal em Lardosa

 

Para os meus amigos
 

 Dependendo do momento
Sou azul, verde, vermelho ou amarelo

 

Preto e roxo, também, por vezes,

 

E qualquer que seja a minha cor

Aos meus amigos dou e dou-me,

Peço e aceito.
Os amigalhaços são de ocasião
Os espertos cuidado, uns são outros não,
Os chicos e as chicas com o mesmo adjectivo
NÃO!

 
 

Os meus amigos são apenas inteligentes,
Não precisam ter um tostão.
Não quero que chorem por mim
Nem agora nem depois.
Pelo contrário riam e vivam
E façam-me rir e viver.

 
Se bater a caçoleta atirem foguetes
Lágrimas não.

 
Os meus amigos são meus amores também
Sento-os ao colo e celebro-os
Com um copo na mão.
 

Os meus amigos têm diferentes cores, raças e credos,
Pois se a minha Pátria é Portugal
A minha nação
São todas as nações.

Gabriel Duarte, é economista e  escritor português, de Lardosa,  autor da obra “o sistema fiscal português face á integração européia” Editora Imprensa  Nacional, 1984 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s