Publicado em Sem categoria

Trilha da Saudade/ Maria José Rutanem

                                VOTO UNIVERSAL

                 Na Finlândia, em 1929, homens e mulheres passaram a ter direitos iguais em tudo. Houve uma grande contradição com a lei do Voto Universal, que dava à mulher o direito de decidir sobre assuntos de estado. A mulher finlandesa de hoje, é altamente educada e profissionalmente equiparada aos hoLancamentos do livro 020mens.  

                Um fato positivo em relação à educação feminina é a existência das clinicas de maternidade estabelecidas nos anos quarenta para guiar e ajudar mães a cuidarem dos seus filhos. Na Finlândia, a mortalidade infantil tem sido, por várias décadas, umas das menores do mundo. Já desde os anos vinte, mulheres exerciam cargos políticos exigiam parteiras competentes em todas as cidades e férias maternais para todas as mulheres que trabalhassem.

Na Finlândia, as crianças são bem cuidadas, tendo acesso gratuito ao lazer, clínicas, atendimento médico e escolas onde recebem, entre outras coisas, uma ótima alimentação, tão completa que foi copiada por outros países  da União Européia.

Outra grande conquista das mulheres é que existe um sistema semi-exclusivo em que todas as gestantes recebem, antes do parto, uma caixa com itens para o bebê: roupas, fraldas descartáveis, cremes, produtos de higiene infantil, livros educativos, brinquedos, etc. E, ainda até os filhos completarem dezessete anos, as mães recebem mensalmente um salário por cada filho.

 Nos dias de hoje, o presidente do País é uma mulher, eleita em 2000, permanecendo até 2012. O seu Parlamento é composto  por  duzentos membros, e oitenta desses membros são mulheres, divididas entre deputadas e ministras.

          A Finlândia é membro da União Européia desde 1995 e aderiu ao Euro em 2002. Uma grande parte das mulheres está no poder, e cinco dos catorze membros do parlamento Europeu são mulheres finlandesas.

          Em 1906, a Finlândia foi o primeiro país na Europa e o segundo no mundo a autorizar mulheres a votarem e a concorrerem a cargos políticos.

Vale ressaltar que a Nova Zelândia foi o primeiro país a conceder o direito ás mulheres de exercerem a cidadania através do voto. As primeiras eleições na Finlândia foram em 1907, e dezenove mulheres foram eleitas. Uma delas, chamada Miina Siilanpää. Foi a primeira Ministra, servindo ao País como Segunda Ministra Social.

No Brasil, esse direito do voto foi dado às mulheres em 1932.

Maria José Silva Santos Rutanem é baiana, escritora, atualmente mora em Pomarkku, Finlândia

mjrutanem@homail.com

Anúncios

Autor:

Lia Helena Giannechini Nasceu na cidade de São Paulo, Brasil. Viveu sua primeira infância no Bairro de Santana, residindo em Santos em sua adolescência, onde estudou no Colégio São José, compondo as primeiras poesias, com a influência de J. G. de Araujo Jorge, nos anos 60. A formação humanista, leva a escolha da profissão de psicóloga. Mora atualmente em Piracicaba, realizando um trabalho como Coaching Social e empresarial, donde nasce a experiência para o livro atual. É autora de um livro de contos, Doido, Eu? Editora clube dos autores, 2012, sobre mendigos e andarilhos, diversos artigos sobre psicologia e o Blog www.alemdooceano.wordpress.com, com todas as poesias e artigosque escreveu. Co-autora do livro Poesias Contemporâneas da Editora Matarazzo,de junho de 2016, com duas poesias inscritas. Sua primeira incursão no mundo das poesias. https://www.skoob.com.br/poesias-contemporaneas-ii-605894ed605932.html Foi convidada por Sylvio Rey Reboledoa ministrar os cursos de introdução ao psicodrama, para lideres comunitários em Cali, Colômbia, pela Casa de Justicia de AguaBlanca, onde recebeu o título de cidadã benemérita em Ginebra, Vale delCauca, pelos serviços prestados à comunidade, que a recebeu de braços abertos em 2010. Já ministrou diversos cursos próprios, como Mitologia Pessoal e a Roda do Zodíaco, Além da Extensão da Mente: Oficina de Criatividade, Mitologia Pessoal – oficina de desenvolvimento humano. Oficina de Coordenação e Desenvolvimento de Grupos, Oficina de Criatividade. Trabalhou como consultora de treinamentos, em empresas como Gerdau e Engebrás. É autora de diversos artigos para o Jornal de Piracicaba de 1985 a 1987. Seu trabalho atual como Coaching prepara o jovem adulto para empreender e transformar seu conhecimento em um negócio próprio, além de desenvolver fases para consolidar as carreiras de jovens profissionais. Seu trabalho com escritora desenvolve projetos com equipes da comunidade. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo.

16 comentários em “Trilha da Saudade/ Maria José Rutanem

  1. A história contada em “Trilha da Soudade” é, simplesmente emocionante. Uma vida inscrita num espaço planetário em que a soudade, tão Portuguesa, brota do Brasil e se estende a todos os continentes……

    Curtir

  2. Parabéns pelo livro Mãe!

    Não são todos os filhos que podem se orgulhar de ter uma mãe como você. Sua busca pela felicidade, não somente a sua, mas principalmente a do próximo, sempre de maneira tão altruísta tem sido uma inspiração para o seu filho desde quando eu era somente uma criança em busca de minha identidade. Foi você quem me ensinou, talvez até indiretamente e às vezes sem mesmo perceber, que um homem tem sorte quando gosta do que faz da sua vida, porém somente será feliz quando fizer o que ama. E é isso que tem sido o pilar mais sólido dentre todas as minhas convicções.

    Obrigado Mãe!

    Grande beijo do teu filho!

    Ricardo.

    Curtir

    1. Ricardo, sou amiga de sua mãe e somente agora percebi essa mensagem neste blog, muito linda, me emocionei…realmente, mãe é uma das peças fundamentais na construção do caráter de seus filhos. Você tem muito que se orgulhar dela, conheço a história de lutas da mesma e torço muito pela vitória nessa nova batalha que ela enfrenta! abraços

      Curtir

  3. Ricardo,

    Vocé é o filho que toda a mäe gostaria de ter. As lágrimas de uma emoçâo imensurável,
    vieram aos meus olhos ao ler o teu comentario, principalmente ao saber também, que além de voce fazer o que ama, sei que o faz com muita responsabilidade, integridade e respeito por si e pelo proximo. Isto são valores que vêm de nossa família, onde o amor prevalece, mesmo nas distâncias que nos separam

    Peço a Deus que continue te abençoando.

    Obrigada pelo presente, filho querido! É tudo o que uma mãe gostaria de receber!!!

    Te amo!!

    Maria José

    Curtir

    1. Amiga, me emocionei bastante com a sensibilidade do seu filho no depoimento que ele deu aqui neste blog. Essas são as bençãos mais valiosas e o retorno que recebemos pela boa criação e ensino dos bons valores aos nossos filhos. Um beijo no seu coração e fique em paz!

      Curtir

  4. A vontade de ler seu livro já era imensa, lendo esses comentários intensificou-se ainda mais! Aqui em VG , Mato Grosso, ainda não encontrei, mas tenho certeza que o encontrarei em breve. Beijos e muito sucesso para você!

    Curtir

  5. Querida Maria José, estava ansiosa para ler seu livro. Agora estou tendo este prazer. É impressionante como não quero parar de ler,é um livro muito interessante e com muita lições de vida.
    Beijos e Abraços
    Alice Eskelinen

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s