Publicado em poesias

Poema da única possibilidade /Lia Helena

unica possibiliadde
unica possibiliadde

Poema da única possbilidade

Minha alma, todos os dias, conecta-se com a sua…
Meu corpo, todas as noites, encontra-se com o seu…
Meus espaços, com todos os seus poemas, se regam…
Como um jardim que faz florescer
Meu tempo de tantas histórias faz-se preencher.

Minha boca, em tantos momentos do dia, se faz torrente de molhados beijus seus
Meu corpo de madrugada despertar, com seu contato, me desnudando
Minha vontade, no seu tempo de me encontrar, acorda minha volúpia adormecida.
Meus anseios se voltam, num tempo de depressa, para te encontrar

E tudo fica num suspense enlouquecedor…
Meu tempo a espera do teu..
Meu corpo a vontade do teu..
Meus desejos na sua satisfação..
E nada do que temos dito um para o outro
Fica maior do que a própria sintonia
Que do universo, em nós, derrama

Meu mundo começa a se encantar com o seu..
E minhas histórias a se ligar nas suas..
E uma possibilidade de encontro

Suas portas, suas poesias e as minhas se unem,,
Num universo concreto de possibilidades..
Na dedicação do seu tempo, que se conecta ao meu..
E explode em grandes emoções..

Sem ter aonde chegar..
Todas elas fazem da dor a poesia do hoje..
Da esperança o poetar de amanhã…
Dos sonetos a rima perfeita de um amor que sente
Mas em encontros não pode conferir
Ah!! Vida contraditória
Em cada verso a emoção de viver
Com sentimentos inconfessáveis..
Por onde você poeta se esconde..
E mostra de suas entranhas
O inadmissível de ser revelado..

Desnudadas as paixões
Os sentimentos brotando..
Anseios de se ter alguém muito perto da alma que chora..
A solidão de um mundo sem emoções..
E vive num agora sem força
Para quebrar as amarras do fazer..
Apenas nos versos a energia
Que empurra a força do pensamento..

E o pensamento voa..
As portas se abrem..
Mas não estamos seguros..
De que é nelas que queremos entrar..
E a emoção se prende..
O amor se perde..
No que não deve ser dito..
Mas sempre sentido..
De um jeito que não volta mais..

O apagar da velha chama..
Incendeia um coração solitário..
Que propõe metáforas
Para suas histórias esconder
E deixa tantos sentimentos sem revelar

Uma desarmonia se cria..
História que não se conta
Abre para um mundo que não se conecta..
E o universo apenas segue..
Num fluxo do porvir..
Sem dar vazão
Aos momentos de prazer..

E os desencontros se seguem..
Mas a vida não se cansa..
De quantos encontros desvendarem-se
Mostrando-nos a chance de nos conectar..
E o mundo se desencanta..
De quantos bondes perdemos..
E revela
O amargo gosto da solidão..

Sem ter onde fixar
As emoções que se prendem no peito..
O imaginário se apreende..
E apenas deixar derramar
O encontro de emoções..
Sem se deixar no mundo concreto penetrar..
E um poema se traduz.
No que é hoje a única possibilidade 

Minha alma, todos os dias, conecta-se com a sua…
Meu corpo, todas as noites, encontra-se com o seu…
Meus espaços, com todos os seus poemas, se regam…
Como um jardim que faz florescer
Meu tempo de tantas histórias faz-se preencher.

Minha boca, em tantos momentos do dia, se faz torrente de molhados beijus seus
Meu corpo de madrugada despertar, com seu contato, me desnudando
Minha vontade, no seu tempo de me encontrar, acorda minha volúpia adormecida.
Meus anseios se voltam, num tempo de depressa, para te encontrar

E tudo fica num suspense enlouquecedor…
Meu tempo a espera do teu..
Meu corpo a vontade do teu..
Meus desejos na sua satisfação..
E nada do que temos dito um para o outro
Fica maior do que a própria sintonia
Que do universo, em nós, derrama

Meu mundo começa a se encantar com o seu..
E minhas histórias a se ligar nas suas..
E uma possibilidade de encontro

Suas portas, suas poesias e as minhas se unem,,
Num universo concreto de possibilidades..
Na dedicação do seu tempo, que se conecta ao meu..
E explode em grandes emoções..

Sem ter aonde chegar..
Todas elas fazem da dor a poesia do hoje..
Da esperança o poetar de amanhã…
Dos sonetos a rima perfeita de um amor que sente
Mas em encontros não pode conferir
Ah!! Vida contraditória
Em cada verso a emoção de viver
Com sentimentos inconfessáveis..
Por onde você poeta se esconde..
E mostra de suas entranhas
O inadmissível de ser revelado..

Desnudadas as paixões
Os sentimentos brotando..
Anseios de se ter alguém muito perto da alma que chora..
A solidão de um mundo sem emoções..
E vive num agora sem força
Para quebrar as amarras do fazer..
Apenas nos versos a energia
Que empurra a força do pensamento..

E o pensamento voa..
As portas se abrem..
Mas não estamos seguros..
De que é nelas que queremos entrar..
E a emoção se prende..
O amor se perde..
No que não deve ser dito..
Mas sempre sentido..
De um jeito que não volta mais..

O apagar da velha chama..
Incendeia um coração solitário..
Que propõe metáforas
Para suas histórias esconder
E deixa tantos sentimentos sem revelar

Uma desarmonia se cria..
História que não se conta
Abre para um mundo que não se conecta..
E o universo apenas segue..
Num fluxo do porvir..
Sem dar vazão
Aos momentos de prazer..

E os desencontros se seguem..
Mas a vida não se cansa..
De quantos encontros desvendarem-se
Mostrando-nos a chance de nos conectar..
E o mundo se desencanta..
De quantos bondes perdemos..
E revela
O amargo gosto da solidão..

Sem ter onde fixar
As emoções que se prendem no peito..
O imaginário se apreende..
E apenas deixar derramar
O encontro de emoções..
Sem se deixar no mundo concreto penetrar..
E um poema se traduz.
No que é hoje a única possibilidade

Anúncios

Autor:

Lia Helena Giannechini Nasceu na cidade de São Paulo, Brasil. Viveu sua primeira infância no Bairro de Santana, residindo em Santos em sua adolescência, onde estudou no Colégio São José, compondo as primeiras poesias, com a influência de J. G. de Araujo Jorge, nos anos 60. A formação humanista, leva a escolha da profissão de psicóloga. Mora atualmente em Piracicaba, realizando um trabalho como Coaching Social e empresarial, donde nasce a experiência para o livro atual. É autora de um livro de contos, Doido, Eu? Editora clube dos autores, 2012, sobre mendigos e andarilhos, diversos artigos sobre psicologia e o Blog www.alemdooceano.wordpress.com, com todas as poesias e artigosque escreveu. Co-autora do livro Poesias Contemporâneas da Editora Matarazzo,de junho de 2016, com duas poesias inscritas. Sua primeira incursão no mundo das poesias. https://www.skoob.com.br/poesias-contemporaneas-ii-605894ed605932.html Foi convidada por Sylvio Rey Reboledoa ministrar os cursos de introdução ao psicodrama, para lideres comunitários em Cali, Colômbia, pela Casa de Justicia de AguaBlanca, onde recebeu o título de cidadã benemérita em Ginebra, Vale delCauca, pelos serviços prestados à comunidade, que a recebeu de braços abertos em 2010. Já ministrou diversos cursos próprios, como Mitologia Pessoal e a Roda do Zodíaco, Além da Extensão da Mente: Oficina de Criatividade, Mitologia Pessoal – oficina de desenvolvimento humano. Oficina de Coordenação e Desenvolvimento de Grupos, Oficina de Criatividade. Trabalhou como consultora de treinamentos, em empresas como Gerdau e Engebrás. É autora de diversos artigos para o Jornal de Piracicaba de 1985 a 1987. Seu trabalho atual como Coaching prepara o jovem adulto para empreender e transformar seu conhecimento em um negócio próprio, além de desenvolver fases para consolidar as carreiras de jovens profissionais. Seu trabalho com escritora desenvolve projetos com equipes da comunidade. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo. Atualmente faz parte do clube caiubi de compositores, onde alguns parceiros musicam suas poesias, transformando a experiência de letrista, em um processo novo e criativo.

Um comentário em “Poema da única possibilidade /Lia Helena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s